domingo, 22 de setembro de 2013

Educação e gentileza



Essa semana refleti muito sobre que assunto falar em meu blog. Não veio nada em mente. Esforcei meus neurônios à procurar de um assunto interessante. Mas que coisa, fiquei até irritado e chateado. Não vinha nada na cabeça. Será que as idéias sumiram? Será que estarei eu, simples e iniciante blogueiro, já tão cedo sem tópicos para postar. Ora essa, pensei. Não é possível! Procurei, Procurei, Procurei, e de repente, Eureka, como dizia nosso matemático Arquimedes. Achei um tema que seria interessantíssimo dissertar. Por que não falarmos sobre a educação ou mais precisamente sobre a falta dela.

Como na figura que inicia esse texto: Desculpa, licença, por favor, muito obrigado, são palavras que raramente escutamos. Não sei se estou ficando velho e ultrapassado, mas a juventude hoje não sabe mais dizer essas palavras. 

Eu fui criado numa família com princípios de educação e gentileza. Não sei até hoje pedir um favor a alguém sem dizer obrigado. Chegar ao trabalho e não cumprimentar as pessoas que lá estão sem um "Bom dia". São coisas básicas de respeito, gentileza e educação que estão faltando em nossa sociedade. Não sei bem se só a juventude aboliu esses termos da sua educação. Já fui muitas vezes testemunha e vítima da falta de educação de pessoas mais velhas que eu. Isto prova que nossa sociedade está cada vez mais esquecendo dos princípios e regras em se viver harmoniosamente.

Vejam vocês, que ironia, eu mesmo ao ler esse texto sinto-me arcaico. Fico eu aqui expondo e refletindo sobre esse assunto, talvez monótono e sem importância para a maioria dos indivíduos que não estão nem um pouco preocupados com as gentilezas cotidianas. 

Hoje em dia, estamos dando ênfase aos numerários, ao trabalho, a pressa, sem se importar com ser humano, com os sentimentos do próximo. Vejo cenas lastimáveis no dia-a-dia que resumem tudo que estou dizendo. Não é só a falta da falta de cumprimentos mas também da falta de gentileza. Quando não deixamos um(a) idoso(a) sentar no ônibus lotado, passamos na frente na filas sem querer saber de quem era a vez, não respeitamos as leis de trânsito e passamos no sinal vermelho ou não aguardamos o pedestre passar na faixa, enfim, poderia eu aqui ficar citando infinitamente exemplos de comportamentos mau educados que acontecem tristemente no nosso cotidiano.

Onde iremos parar ? Já li muitos artigos e já assisti vários debates sobre esse assunto. Os entendidos afirmam fielmente que o problema todo está na educação familiar. As bases familiares estão sofrendo um desmoronamento em seus alicerces. Talvez pela falta de tempo em que os pais tem para educar seus filhos. Hoje em dia o pai e a mãe tem que trabalharem para sustarem a família, restando pouco tempo para se educar. Eles por sua vez acham que a responsabilidade de educar seria da escola. Mas até onde eu sei escola serve para ensinar os conhecimentos e não para se educar. Como meus professores já diziam: "Educação vem de casa". E é uma verdade. Verdade está que as famílias hoje não querem ou não podem enxergar. Se o conceito "família" está se extinguindo, qual será o futuro? 

A frieza e o não respeito será tão normal que iremos esquecer de vez a educação e a gentileza. Serão coisas que ficaram fazendo parte de um passado. Esse é o meu medo. Não fui criado para fazer parte desse mundo que está se formando. Talvez eu comece a me sentir um ET no meio dessa nova sociedade, ou simplesmente ficarei conformado. Não, não, não sou tão moderno assim. Tenho certeza estarei sempre a indagar e a procurar pessoas que assim como eu são adeptos dos velhos e bons costumes.

Um maravilhoso domingo à todos!

Abraços!