segunda-feira, 16 de setembro de 2013

O mar da morte.


Às vezes sinto-me mergulhado no mar escuro e sombrio da tristeza. Com ondas que querem me afogar a qualquer custo. Sem dó e sem piedade. Meu coração está apertado. Batendo com dificuldade. Minha respiração parece não funcionar. O sufocamento parece inevitável. As águas sujas invadem meu corpo trazendo a morte súbita.

Derradeira morte, é a única certeza que temos. Nosso fim nesse mundo é questão de tempo. Temos a morte do corpo, onde a nossa alma se desprende e vai viver em outro mundo. Mas temos também a morte em vida. A gente se esquecer de viver. 

Nada mais parece ter importância. Chorar e morrer aos poucos parecem a única solução. Tristeza, depressão, choro, solidão estão inseridos nesse mar que toma conta do meu ser. Isso parece não ter fim. Mas sei que um dia o fim é certo. E quando isso acontecer espero que minha alma tenha a felicidade eterna. Momentos felizes fazem parte de nossa vida. Não existe felicidade para sempre nesse mundo. Apenas momentos felizes. Nossas fantasias nos levam a um prazer talvez satisfatório. Mas a vida faz desmoronar nosso castelo de fantasias, trazendo a realidade crua.

Cruel e avassaladora ela, a vida, nos traz dissabores. Cabe a nós sabermos lidar com ela e transforma-la em uma forma de inspiração e bem viver. É difícil. Mas necessário para viver bem.

Tento momentaneamente nadar e fugir das ondas tristonhas. Mas perco a força rápido. Então sou envolvido e sufocado por sentimentos trágicos e depressivos. Sinto-me vazio, um nada. Um ser desprovido de qualquer felicidade. A escuridão envolve minha alma e meu corpo. Os meus olhos se fecham. Enxergar já não é mais possível. As trevas então se torna minha morada. É o fim!!!!!!!!!!!